Tag Archives: Shakespeare

Morangos Silvestres

15 Oct

“A vida é uma história contada por um idiota, cheia de som e fúria, significando nada”, Macbeth, Shakespeare.

Caminhava outro dia sozinha por uma ruazinha velha quando me deparei com um antigo galpão onde há alguns anos fui em showzinho rock’n’rrroll. “Haaa! Curti muito ali!” e logo me deixei levar por um riacho de lembranças que rápido se tornou um mar, cada passo que dava notava outro detalhe do passado e outro em todos os lugares por onde passava naquela noite. Me senti um pouco como o professor Isak Borg de Morangos Silvevestres – maravilhoso filme de Ingmar Bergman – bem pouco, é claro, já que tenho muito menos acontecimentos para rememorar do que ele. Mas senti.

Lembrei, por exemplo, do temor e fúria que era a minha vida na época da faculdade, quanta energia gasta pra nada! Ou melhor, muito barulho por nada! Um temor desmedido do futuro acompanhado por brigas desnecessárias, rusgas sem sentido. Então, será que é isso envelhecer? Perceber as tolices e não repeti-las?

Isak sabe que está velho. A morte começa a visitá-lo em sonhos, ele se assusta. Porém segue. Seus hábitos são rígidos, sua rotina controlada, ideias já bem sedimentadas. Todavia, enquanto anda pelas cidadezinhas da infância, conhece gente nova, reencontra a mãe, algo vai mudando… Perdoa o antes imperdoável, abriga a jovem nora nunca aceita antes e se permite flertar, sim, – paquerar! – com a senhorinha que há anos cuida de sua casa ( e dele é claro). Enfim, lindo.

 

 

Bem, compartilho o filme sobre o homem que, ao viajar para receber um prêmio, revive, renasce a partir de toda uma vida guardada em suas memórias. Aproveitem.