Tag Archives: Atitude

A Arte não precisa de explicação = Um cão Andaluz

18 Jun

Imaginem poder filmar um sonho qualquer e assistir com os amigos? Bem, ao assistir Um cão Andaluz no fim de semana, eu tive a impressão que Luis Buñuel e Salvador Dali tinham feito isso em 1929.  O curta – metragem é extremamente interessante para os amantes do surrealismo, do absurdo, da arte como um fim em si. Não há a menor lógica em nada, nem adianta se esforçar para explicar algo, assista e pronto.

A cena mais conhecida: o corte do globo ocular. É preciso ter estômago aqui.

 

Um homem esbarra em uma mão na calçada, a mulher abre a porta de casa e sai correndo em uma praia linda, objetos e animais em lugares inesperados, tudo é exatamente como num sonho,  uma sucessão de imagens sem começo ou fim ou meio. 

Na minha opinião, o mais interessante é que até hoje o filme não será bem recebido por muitos porque será considerado uma obra sem sentido. E, ora veja, procurar sentido é nossa especialidade como humanos, porém, o filme foi concebido em uma época de ruptura do conceito de belo e aceitável como Arte. Em vários segmentos, literatura, pintura, música a Arte quebrava o velho e se renovava.

Sendo assim, a proposta do filme era mesmo a de ‘quebra”, ‘choque’ na sociedade da época, atitude, inclusive, que rendeu frutos durante todo o século XX.

Deixo aqui o link para o filme. Aproveitem!

Advertisements

Marina é muito fofa

8 Jul

Não há como negar, a ex- senadora e ex-PV Marina Silva parece ser uma brisa gostosa para quem ainda não desistiu de acreditar na participação política. Seja por ingenuidade ou tolice!

Fala sério, o discurso de saída do Partido Verde foi muito bom!!

“Para mim a política é um processo vivo, nasce da relação entre os agentes políticos, não é fruto de engendramentos a priori, onde as pessoas ficam na cadeira cativa de candidatos, atitudes, tudo já direcionado para o próximo passo político. Também estou pensando qual é a melhor forma de contribuir para a construção do mundo que queremos.”

“Quando me perguntam o que vou fazer com os 20 milhões de votos, eu dizia que os votos não são meus. Não é uma herança, é um legado.”

É claro que é difícil colocar em prática alguns de nossos ideais. A sociedade é uma organização forte e foi altamente estruturada no decorrer dos séculos. “Não é hora de ser pragmático, é hora de ser sonhático e de agir pelos nossos sonhos”. É uma idéia audaciosa.

Mas devemos parar de questionar e acomodar? Não acho isso possível.

O Rock e a minha vida

21 Jun

No momento, eu ouço Beatles e escrevo sobre um estilo musical que marcou a minha vida, a minha personalidade.

Quando eu ouvi o 1º CD de uma banda de rock soube que era aquilo que eu procurava, sem ao menos saber direito o que era. Deu para entender?

Já tinha ouvido músicas soltas, bandas dos anos 70 e 80, mas era criança e não ligava a música ao meu cotidiano.

Não, coleguinhas da escola, eu não fui uma criança assim...

 E quando o tempo começou a mudar, ou melhor, fechar, eu fui devidamente apresentada ao Rock’n Roll e nunca mais nos separamos. 

Na época, tudo o que eu ouvia no rádio era mais ou menos igual, as músicas falavam de romance em vários estilos. Eu vivia entediada. Então um amigo me deu 3 cd’s – grunge, punk e punk – – – – – – – uooooouuu!!!

Alguém escreveu sobre o que se passava na minha cabeça!

E daquele momento de iluminação em diante vários cd’s caíram na minha mão, bandas e mais bandas, show cover todo fim de semana, destilados baratos e muita, muita roupa preta e diversão. Enfim, uma adolescência normal e saudável.

Esse quadro expressa bem os meus dias de adolescente

O Rock não é um estilo musical de uma letra só, ele expressa fúria, crítica social, política, conflitos pessoais, amor e amizade. São tantos os temas abordados que toda uma vida pode ser contada por meio de várias músicas juntas.  Seu primeiro amor ou raiva por reclamar do governo e nada acontecer podem ser representados em alguns rocks.

Não por acaso, o Rock contribuiu para revolucionar o comportamento das sociedades no Ocidente. E ver o Pop tomar conta dos eventos do Rock e de algumas bandas é decepcionante. Recentemente li críticas de jornalistas veteranos ao U2 e aos novos singles do Coldplay e, de certa forma, concordei com eles. Não digo que o Pop deve acabar, tem gosto para tudo. Não podemos é ouvir a mesma coisa, as mesmas rimas o tempo inteiro. 

Enfim, o bom e velho Rock’n Roll é uma  música que  torna o ouvinte mais crítico e proporciona atitude diante da vida.

O Rock e os amigos de cabelo estranho logo me levaram a livros e conceitos que ajudariam a formar a pessoa que sou hoje. Por isso, sigo influenciando as pessoas para o lado negro da força.

Hey ho Let’s go rock and roll all night and party everyday!